“Primavera” norte-americana?

Foto de Aaron Schwartz no Pexels

Compartilho uma opinião pessoal sobre o cenário das eleições americanas de 2020.

Enquanto escrevo essa postagem, dia 5 de Novembro, o mundo encontra-se em compasso de espera enquanto não é definido o 46° presidente dos Estados Unidos da América. É inegável o imenso peso que tal evento tem sobre os rumos da política e da economia internacionais.

Minha opinião é a de que uma derrota do atual presidente Donald Trump será uma vitória para a democracia em escala global. A forma de fazer política baseada na retórica do ódio e de mentiras, marca característica do republicano, ganhou repercussão em vários países, dando combustível à extrema-direita e criando um ambiente hostil para a democracia.

A vitória do democrata Joe Biden não representa necessariamente o fim do “trumpismo”, mas sem dúvida sinaliza um alento que merece ser comemorado.

Que após esse longo inverno venha a brisa de uma primavera mais promissora.