Skip to main content

ResearchGate, o “Facebook” acadêmico

O que é e como participar do ResearchGate

Ter um perfil, seguir pessoas e acompanhar o que postam não se resume a compartilhar sua vida pessoal no Facebook, Instagram e etc. A dinâmica das redes sociais também faz parte do mundo acadêmico, e o site ResearchGate (RG)é exemplo disso. Diferente, entretanto, das famosas redes pessoais, o RG, criado em 2008, oferece ao usuário basicamente compartilhar trabalhos científicos, partilhar perguntas e respostas e conferir anúncios de empregos acadêmicos.

Qual o objetivo do ResearchGate?

A proposta do RG é a de oferecer gratuitamente um espaço para que acadêmicos possam criar um perfil e interagir e colaborar com outras pessoas de todo o mundo, potencializando a divulgação científica e a criação de networking entre pesquisadores nas mais diversas áreas do conhecimento. 

Como funciona?

Para criar seu perfil no RG você deve inserir seus dados acadêmicos (instituição onde trabalha, grupos de pesquisa nos quais participa, etc) e fazer o upload de suas publicações, que ficarão acessíveis para os demais participantes da rede. Também são geradas estatísticas de acompanhamento das visualizações e downloads dos seus trabalhos.

Ao compartilhar sua produção acadêmica no RG a mesma se torna acessível a outras pessoas que seguem a sua área de pesquisa, aumentando o alcance e impacto do seu trabalho, podendo gerar inclusive mais citações para os seus trabalhos.

Outra funcionalidade interessante do RG é a seção de perguntas que os usuários podem lançar para a comunidade participar. É uma boa oportunidade para colher insights acerca daquela hipótese que estejas trabalhando, ou sobre qual melhor fonte para determinados dados, etc.

Por fim, o RG separa uma seção para a divulgação de oportunidades de emprego em universidades por todo o mundo – as mesmas aparecem como sugestões de acordo com o perfil do usuário.

Se você deseja incrementar sua carreira acadêmica, o RG é a rede certa para você se inscrever. Crie já o seu perfil!

Duas ferramentas gratuitas para fazer referências bibliográficas

Para a realização de um bom trabalho acadêmico, seja um TCC, artigo, dissertação ou tese, tem importantes etapas a serem cumpridas, e uma das mais importantes é a seção de referências bibliográficas.

Procurar os autores certos para citar é fundamental para dar consistência e credibilidade ao seu trabalho, porém é preciso saber fazer corretamente a referência do texto utilizado na seção correspondente, que vem sempre ao final do trabalho.

Conheça abaixo dois sites cuja proposta é facilitar a vida de quem precisa gerar referências que sigam as normas ABNT (e outras, se for o caso).

MORE – Mecanismo Online de Referências

MORE UFSC Referências bibliográficas ABNT

Disponibilizado desde 2005 pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), o MORE – Mecanismo Online de Referência é uma ferramenta gratuita que gera automaticamente citações no texto e referências no formato ABNT. Há a opção de criar um usuário para guardar as referências criadas, ou então utilizar o formulário disponível para gerar na hora referências para 15 tipos diferentes de documentos (livros, artigos acadêmicos, artigos online, etc.) Oferece, ainda, suporte aos usuários, tornando a experiência e utilidade da ferramenta ainda mais interessantes.

Referência Bibliográfica

Desenvolvido desde 2015 por Clever Marcos Teixeira, o site ReferênciaBibliográfica.net é outra boa opção gratuita disponível na rede. Um diferencial com relação ao MORE é a sua proposta de formatar referências além da ABNT, contemplando também os estilos Vancouver, NLM (National Library of Medicine), MLA 8 (Modern Language Association) e o APA 7th (American Psychological Association 7th edition). Há um guia passo-a-passo para quem tiver dúvida de como gerar a referência no estilo escolhido.


Vale destacar por fim que ambas ferramentas estão adequadas às normas mais recentes da ABNT, atualizadas em 2018 – informação importante para acertar na hora de formatar corretamente suas referências bibliográficas.

Gostou da dica? Compartilhe então nas suas redes sociais!



Tome nota: Evernote

Algumas ferramentas de produtividade são essenciais para quem atua na área acadêmica, seja como professor, pesquisador ou estudante. Se você precisa de um programa para fazer fichamentos e guardar anotações importantes, o Evernote é uma boa opção.

O que faz o Evernote?

Basicamente é um programa para fazer anotações, disponível tanto para desktop quanto aplicativo para smartphone. Você já deve conhecer serviços semelhantes, como o Google Keep e o OneNote, da Microsoft. O que diferencia o Evernote é o seu editor de notas, com funcionalidades mais robustas em relação aos seus similares, o que permite elaborar notas com mais opções de edição de texto, layout e design.

Por que o Evernote é bom para uso acadêmico?

O Evernote pode ser uma ferramenta muito útil na área acadêmica. Sabe aqueles papéis com fichamentos de vários textos lidos para trabalhos ou pesquisas? Substitua por notas que podem conter PDFs, imagens e até áudios. O melhor é que tudo fica na nuvem e pode ser acessado no seu computador ou no aplicativo de celular!

Por falar no celular, o aplicativo do Evernote permite ter acesso às suas notas e também criar novas a partir da câmera, podendo transformar aquela sua pilha de papéis em um arquivo digital de fácil acesso e manuseio.

O Evernote apresenta alguns plugins interessantes para navegadores. Para quem precisa ler muitas matérias e há no site uma poluição visual de banners e etc, o Clearly é a solução ideal: a página é recarregada focando só no texto, sem imagens, e ainda te dá a opção de salvar em PDF o texto “limpo”. Já o Webclipper é o plugin para quem quer salvar capturas de tela diretamente como uma nota. Achou algo interessante navegando e quer rapidamente salvar aquela informação? Use esse plugin!

Voltando ao Evernote em si, a parte mais importante para quem tem um volume grande de informação para armazenar é a possibilidade de organizar as notas em cadernos, dando a cada uma etiquetas que as identificam facilmente. Um sistema de busca interno facilita achar aquelas notas que você precisa. É a função que mais uso quando vou escrever um artigo e preciso dos fichamentos para compor a minha bibliografia.

Onde posso fazer o download? É de graça?

Você pode acessar o site oficial em português do Evernote aqui para baixar a versão desktop e/ou instalar no seu celular via Google Play (Android) ou AppStore (iOS). É possível também usar a versão web direto no navegador.

É preciso fazer um cadastro para poder ter sua conta no Evernote. A bota notícia é que o plano básico é gratuito, o que já permite guardar notas simples em formato texto. Nesse plano o limite de envio mensal é de 60 Mb, e o tamanho máximo de uma nota é de 25 Mb, ou seja, não permite que sejam salvos muitos PDFs e imagens pesadas, caso você precise utilizar esses recursos. Vale destacar que só será possível utilizar o programa em dois dispositivos (seu celular e o computador, por exemplo).

Para quem quiser desfrutar de mais espaço para suas notas e outras funcionalidades extras, o Plano Premium cobra atualmente (Julho de 2020) o valor de R$9,00 mensais. Se a sua necessidade de espaço for maior para suas notas, o programa for realmente útil no seu trabalho e couber no orçamento, vale a pena considerar contratar o serviço. Há ainda um plano especial para Business.

Gostou da dica?

Deixe seu comentário aqui embaixo no formulário e diga o que achou da postagem. Compartilhe com seus colegas, família e quem mais você achar que o Evernote pode ajudar em suas tarefas. E não se esqueça de assinar a nossa Newsletter para ficar por dentro das últimas novidades.